Os cinco principais tipos de eletrodos revestidos e  suas aplicações

A soldagem manual com arco elétrico

Não poderíamos começar esse texto sem antes explicar como funciona a soldagem manual com arco elétrico.
A soldagem manual com arco elétrico é um processo manual de sondagem extremamente antigo, foi desenvolvido em 1880, mas é muito popular até hoje.

O processo é realizado com o calor de um arco elétrico que fica entre a extremidade de um eletrodo revestido e o material que será soldado. O calor produzido pelo arco funde o material, a vareta do elétrodo e seu revestimento de fluxo.

Durante o processo são liberados gases e escória líquida, são eles que protegem a solda da contaminação atmosférica, evitando assim, futuras rupturas.

  1. Revestimento de Fluxo
  2. Vareta (Alma)
  3. Gás de proteção
  4. Poça de fusão
  5. Metal base
  6. Metal de solda
  7. Escória solidificada

É um processo simples e muito utilizado para soldar ferro e aço na construção de estruturas de aço e na fabricação industrial.

Eletrodos revestidos

Os eletrodos revestidos são essenciais no processo de soldagem manual com arco elétrico, sem ele o processo não ocorre. A sua principal função é conduzir a corrente elétrica e o metal de adição. Entretanto, existem diversos eletrodos no mercado e a escolha do eletrodo correto depende de diversos fatores, como: material a ser soldado, as propriedades da solda desejada e a posição que a solda será realizada.

Para te auxiliar na escolha, separamos os 5 mais utilizados e suas aplicações. Confira:

1) Soldas do tipo Multipasse — Eletrodo: E6010

Geralmente, o eletrodo E6010 é ideal para soldas em juntas e ligas com baixo teor de carbono (conhecidas também como juntas de aço doce). Muito usado em soldagem de gasodutos, minerodutos, chapas galvanizadas e construções navais.

2) Estabilização do arco de solda — Eletrodo: E6011

O eletrodo E6011 é muito parecido com E6010, a principal diferença é o potássio na composição que garante uma estabilidade maior do arco. Outra diferença relevante é a necessidade de utilizar a corrente alternada para usar o eletrodo.

3) Metais de pequena espessura — Eletrodo: E6013

 O eletrodo E6013 possui alto índice de dióxido de titânio na composição, indicado para chapas finas e estreitas. Muito utilizado em sondagens mais simples, é o favorito das serralherias e para soldagem de equipamentos agrícolas.

4) Chapas finas — Eletrodo: E6014

 O eletrodo E6014 é muito utilizado para unir chapas finas quando necessário um acabamento mais refinado. Ele possui a penetração baixa e um índice médio de hidrogênio, além disso, ele possui também, dióxido de titânio, semelhante ao eletrodo E6013.

5) Baixo teor de hidrogênio — Eletrodo: E7018

Indicado para instalações que necessitam grande durabilidade a rupturas, o eletrodo E7018 possui baixo teor de hidrogênio e adição de pó de ferro, o que torna o eletrodo mais estável e proporcionam uma soldura mais limpa. Ideal para soldagem em construções navais, edificações e vasos de pressão.  

Bônus) Altas taxas de deposição — Eletrodo: E7024

 O revestimento do eletrodo E7024 é bem semelhante ao E6013 e E7024, a principal diferença está na adição de pó de ferro que torna o eletrodo muito mais robusto e pesado.

Os principais benefícios estão na agilidade na soldagem e no rendimento do eletrodo.


Talvez você goste também: Diferenças entre Transformador de Solda e Inversora de Solda
Ficou alguma dúvida sobre o nosso conteúdo? Deixe um comentário!

Aqui, na Anhanguera Ferramentas, você encontra diversas máquinas de solda, eletrodos, químicos para solda e EPIs, para soldadores e serralheiros.

Categorias: Dicas

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.